CLASSIFICAÇÕES EM CONCURSOS LITERÁRIOS

PREMIAÇÕES LITERÁRIAS

2007 - 1ª colocada no Concurso de poesia "Osmair Zanardi", promovido pela Academia Araçatubense de Letras;

2010 - Menção Honrosa no Concurso Nacional de Contos Cidade de Araçatuba;

2012 - 2ª classificada no Concurso Internacional de Contos Cidade de Araçatuba;

2014 – Menção honrosa Concurso Internacional de Contos Cidade de Araçatuba;

2015 – Menção honrosa no V Concurso Nacional de Contos cidade de Lins;

2015 - PRIMEIRA CLASSIFICADA no 26º Concurso Nacional de Contos Paulo Leminski, Toledo-PR;

2016 – 2ª classificada no Concurso Nacional de contos Cidade de Araçatuba.

2016 - Classificada no X CLIPP - concurso literário de Presidente Prudente Ruth Campos, categoria poesia.

2016 - 3ª classificada na AFEMIL- Concurso Nacional de crônicas da Academia Feminina Mineira de Letras.

2012 - Recebeu o troféu Odete Costa na categoria Literatura

2017 - Recebeu o troféu Odete Costa na categoria Literatura

2017 - 13ª classifica no TOP 35 na 4ª semana de abril de microconto Escambau.

2017 - Classificada no 7º Concurso de microconto de humor de Piracicaba.


domingo, 28 de agosto de 2011

PASSOS, OS MEUS.


Não há mais o navio no porto,
porque o porto partiu para o deserto,
o único.
Não há mais os meus passos na areia,
porque o navio os esmagou.
O casco, o dele, pegou as minhas pegadas,
decalcou-as para torná-las as suas cicatrizes,
culpando-as, as minhas pegadas,
por ele ter me seguido.
O navio, ele não é meu!
O porto, ele não é meu!
O deserto, ele não é meu!
Os passos, os meus passos...
Não deixam mais pegadas na areia.
Ela partiu para o deserto,
o único,
a procura de porto seguro.
Partido, o navio fundeou em meus passos,
calçando o seu percurso,

o único sem partida.


Rita Lavoyer

Página da Fonte de Imagens: http://adamirtorres.blogs.sapo.pt/275882.html


8 comentários:

Cecilia Ferreira disse...

Gostei.
Bjks

HAMILTON BRITO... disse...

Gostei também...aliás, do que eu nao gosto quando venho neste cantinho?

Marianice Paupitz Nucera disse...

Poema que retrata a ausência, muito bem escrito, elaborado. Parabéns!

Ventura Picasso disse...

Não há, sequer, uma única expectativa?
abração!

Rita Lavoyer disse...

Meus queridos, obrigada pela participação. Quem sabe, Picasso?!

Marcelo Pirajá Sguassábia disse...

Belo poema, pleno de imagens, simbologias e sentidos ocultos entre portos, desertos e navios. Meu beijo e minha admiração, Rita.

Célia disse...

Rita! Observe bem... na areia ficam outras pegadas e na vida, o nosso casco e o do navio registram a caminhada por onde passamos e sempre ficam as marcas... Busque-as ainda que em outras praias, novas areias! Beijo, Célia.

Miriam de Sales Oliveira disse...

Amiga,gostei demais do seu blog.E,parabéns por su trabalho contra essa humilhação infantil chamada bullying. Bjs