CLASSIFICAÇÕES EM CONCURSOS LITERÁRIOS

PREMIAÇÕES LITERÁRIAS

2007 - 1ª colocada no Concurso de poesia "Osmair Zanardi", promovido pela Academia Araçatubense de Letras;

2010 - Menção Honrosa no Concurso Nacional de Contos Cidade de Araçatuba;

2012 - 2ª classificada no Concurso Internacional de Contos Cidade de Araçatuba;

2014 – Menção honrosa Concurso Internacional de Contos Cidade de Araçatuba;

2015 – Menção honrosa no V Concurso Nacional de Contos cidade de Lins;

2015 - PRIMEIRA CLASSIFICADA no 26º Concurso Nacional de Contos Paulo Leminski, Toledo-PR;

2016 – 2ª classificada no Concurso Nacional de contos Cidade de Araçatuba.

2016 - Classificada no X CLIPP - concurso literário de Presidente Prudente Ruth Campos, categoria poesia.

2016 - 3ª classificada na AFEMIL- Concurso Nacional de crônicas da Academia Feminina Mineira de Letras.

2012 - Recebeu o troféu Odete Costa na categoria Literatura

2017 - Recebeu o troféu Odete Costa na categoria Literatura

2017 - 13ª classifica no TOP 35 na 4ª semana de abril de microconto Escambau.

2017 - Classificada no 7º Concurso de microconto de humor de Piracicaba.


sexta-feira, 9 de outubro de 2009

NA FOZ OU NO SONO?



Na foz do horizonte estarei
quando minhas pálpebras
forem visitadas pelo tempo
arrefecido.
Lá, mergulhada na embarcação
infinita de cada gota, envolvo
o seu convexo em minha reentrância,
anestesiando o nosso equilíbrio
no enlace das aparências afins.
Não a deixarei secar.
Estaremos, ela e eu, envolvidas
na mais profunda realidade
do sonho.
Não havendo mais o último pingo
daquele ponto de desembocadura,
retornarei para que minhas
pálpebras se entreguem
àquele que as procura.
Rita Lavoyer

5 comentários:

Ventura Picasso disse...

Muito lindo o teu blog, Rita.
Gostei a poesia, mas estou pensando nos versos abaixo...
Quem é quem?

Estaremos, ela e eu, envolvidas
na mais profunda realidade
do sonho.

Minha cara, a arte é o complemento da vida?

Rita Lavoyer disse...

Olha amigo Picasso, para mim tem sido a própria,às vezes as tormentas são insuportáveis e o que é a arte, senão uma ponte sobre a qual passamos de um estado ao outro que também desconhecemos?

Então, quem é quem? eu acho que é a gota, a gota acha que sou eu...

Rita Lavoyer disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
conselio disse...

Bonito texto. Aliás, mulher mais inteligente não há. Gostaria de ser o seu padrinho na contenda para uma cadeira na AAL.

HAMILTON BRITO... disse...

Meus cumprimentos, caro mestre. Fico feliz pela Rita, pelo grupo experimental, pelo senhor.