CLASSIFICAÇÕES EM CONCURSOS LITERÁRIOS

PREMIAÇÕES LITERÁRIAS

2007 - 1ª colocada no Concurso de poesia "Osmair Zanardi", promovido pela Academia Araçatubense de Letras;

2010 - Menção Honrosa no Concurso Nacional de Contos Cidade de Araçatuba;

2012 - 2ª classificada no Concurso Internacional de Contos Cidade de Araçatuba;

2014 – Menção honrosa Concurso Internacional de Contos Cidade de Araçatuba;

2015 – Menção honrosa no V Concurso Nacional de Contos cidade de Lins;

2015 - PRIMEIRA CLASSIFICADA no 26º Concurso Nacional de Contos Paulo Leminski, Toledo-PR;

2015 - Recebeu voto de aplausos pela Câmara Municipal de Araçatuba;

2016 – 2ª classificada no Concurso Nacional de contos Cidade de Araçatuba;

2016 - Classificada no X CLIPP - concurso literário de Presidente Prudente Ruth Campos, categoria poesia.

2016 - 3ª classificada na AFEMIL- Concurso Nacional de crônicas da Academia Feminina Mineira de Letras;

2012 - Recebeu o troféu Odete Costa na categoria Literatura

2017 - Recebeu o troféu Odete Costa na categoria Literatura

2017 - 13ª classificada no TOP 35, na 4ª semana de abril de microconto Escambau;

2017 - Classificada no 7º Concurso de microconto de humor de Piracicaba.

2017 - 24ª classificada no TOP 35, na 2ª semana de outubro de microconto Escambau;

2017 - 15ª classificada no TOP 35, na 3ª semana de outubro de microconto Escambau;

2017 - 1ª classificada no concurso de Poesia "Osmair Zanardi", promovido pela Academia Araçatubense de Letras;

2017 - 11ª classificada no TOP 35, na 4ª semana de outubro de microconto Escambau;

terça-feira, 3 de novembro de 2009

O OLHO DO LOBO




O olho do lobo
É olho vermelho
O lobo do olho
É o seu espelho.

O vermelho do olho
É o lobo inteiro
Quem julgou o seu fardo
Foi você primeiro.

Viva o seu lobo,
Deixe o rebanho,
Largue o seu cajado.
Veja com o seu olho
Todo o vermelho
Que escorre,
Que escorre,
Que escorre em seu peito
Feito um não sei o quê.
Feito um não sei o quê.

O lóbulo do lobo
É um olho ouvido
O pelo do olho
É um som comprimido.

Mate o seu cordeiro
Pra poder viver
Viva o seu lobo,
abra o seu olho
Vê se vê você.
Sinta-se inteiro
Nesse seu espelho.
Abra o olho agora!
Não fuja do lobo
se ele o apavora.
O lobo é você mesmo
Viva com ele
Nesse mundo afora.

O espelho do lobo
É o seu reflexo
Seja verdadeiro
Deixe os complexos.
Rita Lavoyer

Um comentário:

jhamiltonbrito..blogspot.com disse...

Não posso matar o cordeiro que há em mim pois sou fruto de um grande sacrifício: Agnus Dei qui tollis pecata mundi. Então preciso fazer juz. Tentarei sempre matar o lobo que, às vezes, teima em explodir, por exemplo, quando vejo uma injustiça ou falta de consideração
feita a alguém que gosto.Você não perdeu, houve tão somente um adiamento da sua destinada vitória.