CLASSIFICAÇÕES EM CONCURSOS LITERÁRIOS

PREMIAÇÕES LITERÁRIAS

2007 - 1ª colocada no Concurso de poesia "Osmair Zanardi", promovido pela Academia Araçatubense de Letras;

2010 - Menção Honrosa no Concurso Nacional de Contos Cidade de Araçatuba;

2012 - 2ª classificada no Concurso Internacional de Contos Cidade de Araçatuba;

2014 – Menção honrosa Concurso Internacional de Contos Cidade de Araçatuba;

2015 – Menção honrosa no V Concurso Nacional de Contos cidade de Lins;

2015 - PRIMEIRA CLASSIFICADA no 26º Concurso Nacional de Contos Paulo Leminski, Toledo-PR;

2016 – 2ª classificada no Concurso Nacional de contos Cidade de Araçatuba.

2016 - Classificada no X CLIPP - concurso literário de Presidente Prudente Ruth Campos, categoria poesia.

2016 - 3ª classificada na AFEMIL- Concurso Nacional de crônicas da Academia Feminina Mineira de Letras.

2012 - Recebeu o troféu Odete Costa na categoria Literatura

2017 - Recebeu o troféu Odete Costa na categoria Literatura

2017 - 13ª classifica no TOP 35 na 4ª semana de abril de microconto Escambau.

2017 - Classificada no 7º Concurso de microconto de humor de Piracicaba.


quinta-feira, 19 de julho de 2012

O BEIJO DA SERPENTE - 2º classificado na 25ª edição do Concurso Internacional de Contos cidade de Araçatuba 2012

O  BEIJO DA SERPENTE,de minha autoria, ficou na segunda colocação  da  25ª edição do Concurso de Contos Cidade de Araçatuba.

A blogueira e facebooqueteira Maria Tereza Marçal Cardoso, de Minas Gerais,  foi quem me deu a notícia.
Obrigada Maria Tereza!

Estava sentando-me para postar o último capítulo de Flaudilândia- uma cidade seriamente gozada, quando ela entra na minha tela. Tirou-me uma angústia danada. Não queria mesmo postar o último capítulo de Flaudilândia. Uma dor enorme por tê-la terminado. Pior ainda: o resultado final, como as coisas chegaram.

Ufa!!!!!!

Flaudilândia, o último capítulo, vou deixar para o próximo capítulo.

Visitem Flaudilândia antes que ela acabe!

http://www.flaudilandia.blogspot.com/


Obrigada
Rita Lavoyer

Um comentário:

Célia Rangel disse...

É tão redundante parabenizá-la Rita... pois que já se tornou rotina em suas obras!
Bj. Célia.