CLASSIFICAÇÕES EM CONCURSOS LITERÁRIOS

PREMIAÇÕES LITERÁRIAS

2007 - 1ª colocada no Concurso de poesia "Osmair Zanardi", promovido pela Academia Araçatubense de Letras;

2010 - Menção Honrosa no Concurso Nacional de Contos Cidade de Araçatuba;

2012 - 2ª classificada no Concurso Internacional de Contos Cidade de Araçatuba;

2014 – Menção honrosa Concurso Internacional de Contos Cidade de Araçatuba;

2015 – Menção honrosa no V Concurso Nacional de Contos cidade de Lins;

2015 - PRIMEIRA CLASSIFICADA no 26º Concurso Nacional de Contos Paulo Leminski, Toledo-PR;

2016 – 2ª classificada no Concurso Nacional de contos Cidade de Araçatuba.

2016 - Classificada no X CLIPP - concurso literário de Presidente Prudente Ruth Campos, categoria poesia.

2016 - 3ª classificada na AFEMIL- Concurso Nacional de crônicas da Academia Feminina Mineira de Letras.

2012 - Recebeu o troféu Odete Costa na categoria Literatura

2017 - Recebeu o troféu Odete Costa na categoria Literatura


domingo, 4 de outubro de 2015

ANTENOR ROSALINO - UM BAITA AMIGO!



        Brincadeirinhas à parte, vamos entrar num assunto muito importante, digo: importantíssimo! Melhorando: um baita assunto!  Isso mesmo, o baita: Antenor Rosalino.

        Quem não conhece o Antenor Rosalino não sabe o que está perdendo. O homem é bom... é bom.... mas bom toda vida! Um ‘baita” de bom!

        Quem o vê,  tentando decifrá-lo apenas pela expressão fisionômica e tira conclusões precipitadas, achando que ele é chato, exibido,  que escreve difícil para impressionar, extrapolando a paciência do erudito vou logo dizendo: caí nessa esparrela também.  Vai bocó! Vai fazer juízo de quem você não conhece que tudo que vai volta. E voltou mesmo, para me fazer morder a língua, digo: o pensamento, porque nunca disse o que pensava a respeito dele a ninguém, também nunca vou dizer.




          Esse "mano" do radialista e cantor seresteiro Aurélio Rosalino já foi bancário, da época em que a contabilidade diária era fechada à unha, usando calculadora à manivela. Imagino que a contabilidade dele era exatíssima. No caixa dele nunca houve uma diferencinha. Exato: exata! Fico a imaginá-lo no telex: um baita telex  em que solicitava, eruditamente, confirmação da veracidade de uma ordem de pagamento enviada de uma filial. Um baita de um  servição! Ou melhor: um baita de um bancário!
        De tanto suar para enriquecer banqueiro, mudou de ramo: foi trabalhar no DAEA – Departamento de água e esgoto de Araçatuba, no setor de análise de água. 
        Lá não suava, tenho certeza, quem suava era a água. Imagino se a análise dela – da água- não batesse com  o índice ideal para consumo dele, era ali mesmo que ela – a água- secava na fonte.  A água para passar pelo crivo do Antenor tinha que malhar, suar para provar o quanto ela estava apropriava para o  consumo. Dava um baita cansaço à água morta de sede. Um baita profissional que zelou pela qualidade da  água desta cidade durante tanto tempo, até se aposentar.


 

           Há mais de três décadas está casado com a cristalina Marilene Pina Rosalino, com quem tem dois filhos:  Fábio que é  empresário, formado em desenho industrial e é casado com a professora Andreza;  e Fernando Ulisses, doutor em Psicologia e professor universitário, casado com a bacária Thais. Tem dois netos: a Lorena e o Davi. 
          Antenor Rosalino é um baita pai de família! Um senhor cristalino cuja transparência nos convida a curvar-nos diante dele,  agradecendo-o pelo respeito com que trata seus pares. Antenor Rosalino, tivessem todos a sua estirpe o Planeta seria um lugar bem mais harmonioso para convivermos.
        De uma cautela ímpar, de trato delicado com as palavras e gentil com todos;  eu, e todos que com ele convive, o admiramos muito, pois a mim chegou-me solicitando ajuda, abalando-me a estrutura, pois sabia diante de mim um ascendente na arte escrita. 

       Classificado na categoria municipal, chegando à regional  em mais de quatro edições do Mapa Cultural Paulista, foi, também, classificado em 2012 no edital de fundo de apoio à cultura, promovido pela Secretaria da Cultura de Araçatuba, quando, então, publicou seu segundo livro de  poesias: Prisma Poético. O seu primeiro livro " Paisagens Verbais"   está com a edição completamente esgotada.  

Possui o blog “Caminhos” onde posta suas artes:
http://antenor-rosalino.blogspot.com.br/





              Antenor Rosalino, muito o admiro pela sua firmeza de opinião, pela sua determinação, pela sua humildade e mais ainda: pelo seu talento literário.

        Se dentre seus 12 irmãos, quis o Senhor, fosse o menor fisicamente desta santa prole,  embora os outonos insistam diminuir ainda mais nossa estatura, saiba, Antenor Rosalino, que eles o têm em grande apreço, sabendo-o imenso como ser humano de respeito e de caráter inabalável. Mas não pense que eles se esqueceram do “baita” nenezão que você era.

          Que nas tuas lutas diárias encontre o conforto que precisa e merece. 
        Deus lhe pague pelas mãos que me estendeu, Antenor. Um baita de um "obrigadão" para você! Te adoro de montão. 

 Rita de Cássia Zuim Lavoyer

4 comentários:

Antenor Rosalino disse...

Com os olhos marejados, não encontro palavaras para agradece a você, Rita, amiga das mais queridas, literata de primeira grandeza e possuidora de tão imensos predicados, os quais não cabem em qualquer coração. Honra-me sobremaneira ver o seu nome citado no meu livro Prisma Poético como minha revisora, o seu convite para participar do magnífico projeto O maior Poema, e as demonstrações inequívocas de carinho e amizade como essa crônica que muito me emociona e eternizar-se-á entre as minhas lembranças mais belas. Muito obrigado, e que Deus lhe proteja sempre nas vinhas dos seres diferenciados que vivem a nos exemplar. Um abraço com o respeito, a ternura e a admiração de sempre.

marcia disse...

Rita,Cada palavra sua foi merecida..Antenor, poeta,sensível,homem legante, atencioso e sempre presente...

Luzis disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Andréa disse...

Concordo em gênero, número e grau. Felicidades... muitas... todas...