CLASSIFICAÇÕES EM CONCURSOS LITERÁRIOS

PREMIAÇÕES LITERÁRIAS

2007 - 1ª colocada no Concurso de poesia "Osmair Zanardi", promovido pela Academia Araçatubense de Letras;

2010 - Menção Honrosa no Concurso Nacional de Contos Cidade de Araçatuba;

2012 - 2ª classificada no Concurso Internacional de Contos Cidade de Araçatuba;

2014 – Menção honrosa Concurso Internacional de Contos Cidade de Araçatuba;

2015 – Menção honrosa no V Concurso Nacional de Contos cidade de Lins;

2015 - PRIMEIRA CLASSIFICADA no 26º Concurso Nacional de Contos Paulo Leminski, Toledo-PR;

2016 – 2ª classificada no Concurso Nacional de contos Cidade de Araçatuba.

2016 - Classificada no X CLIPP - concurso literário de Presidente Prudente Ruth Campos, categoria poesia.

2016 - 3ª classificada na AFEMIL- Concurso Nacional de crônicas da Academia Feminina Mineira de Letras.

2012 - Recebeu o troféu Odete Costa na categoria Literatura

2017 - Recebeu o troféu Odete Costa na categoria Literatura


quinta-feira, 30 de abril de 2015

30 de abril- Dia Nacional da Mulher



                         MULHER, SEJA VOCÊ 

        Por Rita Lavoyer

           Hoje você tem que passar batom, porque ontem você se esqueceu. Hoje você tem que sair cantando, sair gritando, sair do tom.
         Hoje você acordou linda, fique na berlinda- você é o assunto do dia; continue assim até que tudo se finde. Amanhã recomece novamente. Seja um pouco anjo, um pouco serpente.
         Hoje rasque sua roupa, hoje ria bem alto, pise na grama, chute a areia. Hoje seja uma dama, uma camélia, uma Amélia: seja sereia.
Seja mulher e exale seu cheiro. Seja mulher e gaste dinheiro. Você não o tem? Então faça de conta, não pague as contas, vista a melhor camisola para que seja  tirada, sua pele ser vista e sentida e ,você, inteira amada.
 Pendure o chinelo, saia do castelo de vidro em que está. Saia daí, corra na rua. Passe perfume, você é tão bela, você é mulher!
         Que coisa! Não fique assim: tão triste, amuada. Seja a patroa, ou a empregada, enfim sorria pra mim. Você é mulher, quer coisa melhor do que ser mulher?
         Ah?! Queria ser homem, então tá!
         Vá trabalhar, pegue na graxa, conserte sapatos, carpe o quintal. Suba na laje, lave a caixa d’agua. Ande sobre o muro como uma gata borralheira. Mas salte com classe! Não vá cair do lado de lá, você é mais bela do lado de cá.
         Mulher, cheirosa e gostosa, você é o estopim da bomba com creme. Você é mulher, goste de ser! Coma um brigadeiro, um padeiro ou um leiteiro, mas coma-os com todo o prazer. Depois vá malhar para ficar mais sarada e, já toda suada, faça serenata de pernas pro ar.
Mulher, fogosa e esperta, todos os meses seu relógio a desperta dizendo: eu sou o seu ciclo, sou menstruação.
         Massageie os seus peitos diariamente e não deixe de fazer o Papanicolau. O seu útero é sagrado, é a fonte da vida e o exame a previne contra um vírus fatal. Tire o sutiã, deixe os seios de encontro ao vento. A idade que tem é você quem a registra. Para se ter emoção não requer certidão.
         Ah, mulher! No seu balanguandã ninguém mete a colher. Se é adotiva,  ou se adotou, agora não importa de onde saiu ou para onde entrou. Sempre viva: -  assim deve estar. Você é o alicerce, a parede e o pilar, mas abra o telhado, precisa pensar.
         Mulher, amiga de classe, de profissão ou virtual. Regozije-se em sua doutrina de mulher fatal que a vida só agradece. Seja herege aos itens contrários que o mundo fará, para você, uma prece.
         Lave, passe, cozinhe e varra o chão. Que mal há fazer essas coisas, você é mulher ofereça o “bem bom” a quem você ama?  
Mas o que é isso? A vida é sua, ser dona-de-casa é uma honra, ser dona dela, melhor ainda. Tenha coragem de ser você. Faça como eu que lavo, passo, cozinho, leciono, estudo, escrevo, leio porque tenho minha vida para zelar.
Por mais que os dias passem e minha idade aumenta, jamais deixarei de brincar.  

Rita Lavoyer

2 comentários:

Célia Rangel disse...

Vivo nesse playground feminino com muita alegria, saber e diversão. Usufruo dos meus direitos de "ser mulher". Invisto em mim e partilho com os meus e com quem se achega... Há sempre um ombro amigo!
Beijo para você, Rita-Mulher, Maiúscula!

Rita Lavoyer disse...

E tem muito mais escondido dentro de nós, que noa ajuda nesta trajetória de cuidar dos nossos, esperando que seja desvendado.
Desvendemo-nos.

Aquele abraço, de mulher para mulher, Célia Rangel!!