CLASSIFICAÇÕES EM CONCURSOS LITERÁRIOS

PREMIAÇÕES LITERÁRIAS

2007 - 1ª colocada no Concurso de poesia "Osmair Zanardi", promovido pela Academia Araçatubense de Letras;

2010 - Menção Honrosa no Concurso Nacional de Contos Cidade de Araçatuba;

2012 - 2ª classificada no Concurso Internacional de Contos Cidade de Araçatuba;

2014 – Menção honrosa Concurso Internacional de Contos Cidade de Araçatuba;

2015 – Menção honrosa no V Concurso Nacional de Contos cidade de Lins;

2015 - PRIMEIRA CLASSIFICADA no 26º Concurso Nacional de Contos Paulo Leminski, Toledo-PR;

2016 – 2ª classificada no Concurso Nacional de contos Cidade de Araçatuba.

2016 - Classificada no X CLIPP - concurso literário de Presidente Prudente Ruth Campos, categoria poesia.

2016 - 3ª classificada na AFEMIL- Concurso Nacional de crônicas da Academia Feminina Mineira de Letras.

2012 - Recebeu o troféu Odete Costa na categoria Literatura

2017 - Recebeu o troféu Odete Costa na categoria Literatura

2017 - 13ª classifica no TOP 35 na 4ª semana de abril de microconto Escambau.

2017 - Classificada no 7º Concurso de microconto de humor de Piracicaba.


sexta-feira, 27 de novembro de 2015

ESCRITORA DE ARAÇATUBA VENCE A 26ª EDIÇÃO DO CONCURSO DE CONTOS PAULO LEMINSKI



home
Escritora de Araçatuba vence a 26ª edição do Concurso de Contos Paulo Leminski
comunicacao.ricardo 23 de novembro de 2015 at 17:43h

ESCRITORA DE ARAÇATUBA VENCE A 26ª EDIÇÃO DO CONCURSO DE CONTOS PAULO LEMINSKI

View the full image



A banca de jurados do Concurso de Contos Paulo Leminski divulgou os ganhadores da 26ª

 edição do prêmio na última sexta-feira (20). O concurso é conhecido nacionalmente e é 

fruto de uma parceria entre a Prefeitura de Toledo, por meio da Biblioteca Pública 

Municipal, e a Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste) Campus de Toledo. O

 conto vencedor deste ano foi escrito por uma professora de Araçatuba, São Paulo, Rita de

 Cássia Zuim Lavoyer e tem como título “Sobre a terra seca dos meus olhos”.


O 2º lugar, com o título “Jovelina” foi para o autor curitibano, Luiz Rogério Camargo; e o 3º 
lugar, com o título “Verde-cidró” foi para a gaúcha de Porto Alegre/RS, Fátima Jussara 
Pinto Parodia.Os três contos melhores colocados receberão prêmios em dinheiro, sendo 
R$ 2.500,00 para o primeiro lugar; R$ 1.800,00 ao segundo e R$ 1.500,00 para o terceiro 
colocado.
Para valorizar os escritores locais, a categoria Melhor Conto Toledano, destinará mil reais
 como prêmio ao escritor Valdinei José Arboleya, autor do conto “A fuga do maestro”.

A 26ª edição do Concurso de Contos Paulo Leminski teve 724 contos inscritos. Quase 
todos os estados do país foram representados. A maior participação foi do estado de São
 Paulo com 221 contos, seguidos do Paraná e Rio de Janeiro com 93 contos cada, Minas 

Gerais com 62 e Rio Grande do Sul, com 61 contos. O concurso também contou com a 

participação de contos vindos da Argentina, Canadá, Itália, Japão, Portugal, Suíça e 

França.

Menção honrosa
Os trabalhos foram lidos por uma comissão julgadora, formada por 
mestres e doutores da Unioeste e de outras instituições de ensino da área da literatura e 
língua portuguesa. A comissão julgadora também concedeu menções honrosas aos 
melhores trabalhos: “Expiação”, de Angelo Pessoa Martins (Cordeiro/RJ); “Festa para 
Raquel”, de José Eduardo Mendonça Umbelino Filho (Goiânia/GO); “Uma questão de 
respeito”, de José Humberto da Silva Henriques (Uberaba/MG); “Navegantes”, de Renata 
Fonseca Wolff (Porto Alegre/RS); e “O matador”, de Sérgio de Barros Prado Moura 
(Maceió/AL).

Publicação
 Os contos premiados e os que recebem menção honrosa são reunidos em uma
 coletânea publicada a cada cinco anos. Dessa forma, os escritores têm suas obras 
publicadas em um único volume. Na última coletânea, 5ª edição, lançada em 2014, foram 
publicados trabalhos da 20ª a 24ª edição do concurso. A 6ª edição será lançada no ano de 
2019, que constarão os contos premiados da 25ª a 29ª edição do concurso.

O concurso
Segundo a bibliotecária Ângela Cristina Bucalao Comin, o concurso se destina 
a todas as pessoas interessadas. O tema é livre. A inscrição é gratuita. O conto sempre 
deve ser inédito e não pode ter sido premiado em outro concurso ou já publicado em livros
, coletâneas e revistas.

O concurso de Contos Paulo Leminski foi criado em 1989, ano de morte do paranaense 
escritor, poeta, compositor, jornalista e contista. Desde então vem sendo lançado ano a ano
 e conquistando participantes de vários estados do Brasil e também de outros países. É 
considerado pelos críticos literários um dos maiores concursos literários no gênero contos 
nacionais.

“Desde o início, o Concurso de Contos Paulo Leminski teve como objetivo incentivar o 
estudante e o leitor a desenvolver a habilidade na linguagem escrita por meio da produção
 literária e, além disso, difundir o gênero literário conto”, comentou Ângela.


A emoção do primeiro lugar
 Ao ser informada por telefone sobre o êxito no Concurso 

Paulo Leminski, a professora Rita de Cássia Zuim Lavoyer, moradora da cidade de 

Araçatuba, no Estado de São Paulo, não se conteve e entrou em êxtase. Rita disse que 

seu marido teve que terminar de atender a organização do concurso. “A moça que ligou 

acabou terminando de falar com meu esposo, porque fui dançar, cantar e chorar junto com 

a família”, disse ainda emocionada a escritora.


“A gente faz, mas não sonha que pode chegar a tanto. Quando me ligaram foi uma coisa 

tão inesperada, que fizemos um escândalo. Chegar ao primeiro lugar foi uma surpresa 

muito grande. Estou muito feliz. Uma amiga minha indicou e foi a primeira vez

 que participei deste concurso”.


Esse é o segundo concurso de contos que Rita ganha esse mês. “No primeiro, fiquei em

 quinto lugar no 5º Concurso Nacional de Contos de Lins/SP. Em 2010 conquistei menção

 honrosa no Concurso Internacional de Contos de Araçatuba/SP. Em 2012, foi a segunda 

colocada e em 2014 recebi menção honrosa no mesmo concurso. Todos  com contos 

inéditos”, relata a escritora.


Rita é professora de literatura para ensino médio em uma rede particular. Já tem nove 

livros literários publicados. É pesquisadora e palestrante da causa antibullying. Casada, 

mãe de dois filhos. É pós-graduada em Linguística, Literatura e Psicopedagogia.  Segundo

 ela, a fonte de inspiração para o Concurso Paulo Leminski foi a palavra “querecença”.

“Me encantei com a palavra ‘querecença’ e fiquei com ela na minha memória. Então dei 

um outro significado, que é um querer muito grande. Às vezes a gente quer escrever sobre 

algo e não sai, e essa palavra foi inspiradora para dar outros braços e outros capítulos à 

história. Quando a gente vai escrevendo também não tem ideia de onde a história vai parar,

 onde o nosso rio vai desembocar”.


A escritora até contou o enredo da história, mas preferimos manter o suspense e deixar

 para a organização do evento a divulgação.  Mas para quem quiser conhecer outros 

trabalhos da escritora poderá acessar www.ritalavoyer.blogspot.com 

4 comentários:

Célia Rangel disse...

Aplausos!
Também canto e danço com sua alegria, Rita!
Sua missão de escritora contagia quem a lê!
Parabéns!
Abraço.

Rita Lavoyer disse...

Célia, a voz da moça que me ligou, informando-me sobre a minha classificação, ainda ecoa nas paredes da minha emoção.

Marcelo Pirajá Sguassábia disse...

Parabéns, Rita. Mais um prêmio pra galeria!

Rita Lavoyer disse...

Obrigada, Marcelo! Ganhar é bom, sinal que caminho para o aprendizado. Ainda não consegui medir a dimensão deste resultado. Só sei que este Concurso Paulo Leminski é grandioso demais!