CLASSIFICAÇÕES EM CONCURSOS LITERÁRIOS

PREMIAÇÕES LITERÁRIAS

2007 - 1ª colocada no Concurso de poesia "Osmair Zanardi", promovido pela Academia Araçatubense de Letras;

2010 - Menção Honrosa no Concurso Nacional de Contos Cidade de Araçatuba;

2012 - 2ª classificada no Concurso Internacional de Contos Cidade de Araçatuba;

2014 – Menção honrosa Concurso Internacional de Contos Cidade de Araçatuba;

2015 – Menção honrosa no V Concurso Nacional de Contos cidade de Lins;

2015 - PRIMEIRA CLASSIFICADA no 26º Concurso Nacional de Contos Paulo Leminski, Toledo-PR;

2016 – 2ª classificada no Concurso Nacional de contos Cidade de Araçatuba.

2016 - Classificada no X CLIPP - concurso literário de Presidente Prudente Ruth Campos, categoria poesia.

2016 - 3ª classificada na AFEMIL- Concurso Nacional de crônicas da Academia Feminina Mineira de Letras.

2012 - Recebeu o troféu Odete Costa na categoria Literatura

2017 - Recebeu o troféu Odete Costa na categoria Literatura


quarta-feira, 24 de maio de 2017

TROFÉU ODETE COSTA

                   Troféu ODETE COSTA.
          Hoje, na Câmara Municipal, às 20h, acontecerá a entrega do troféu ODETE COSTA.
          Sou muito grata porque participarei deste evento, recebendo a honraria, na categoria Literatura.
          Emocionada por ler no Caderno Vida, da Folha da Região,hoje, que o livro “O Alzheimer do Vovô resultou na escolha da escritora Rita Lavoyer como vencedora do troféu na categoria literatura. A obra foi avaliada pela secretaria como um incentivo à compreensão da doença e à convivência com aqueles que dela padecem.”
          É gratificante demais ver reconhecido o nosso trabalho. Há escritores excelentes em Araçatuba e não me sinto melhor do que eles por chegar até aqui, mas, sim, o peso da responsabilidade. 
          É gratificante demais passar dias e dias diante do computador escrevendo uma história. Voltar atrás, apagar o que foi escrito, mudar nomes de personagens e recomeçar de novo. Mudar o meio, o final, e retornar ao início e dar novo começo... e ver seu trabalho reconhecido.
          É gratificante demais achar... “achar” que a história está terminada e procurar ilustrador para completar nosso trabalho. Obrigada, Marcos Gratão, por aceitar ilustrar minha história, ajudando-me nesta empreitada.
          É gratificante demais correr atrás de editoras, pegar orçamentos, planejar e trabalhar, trabalhar, trabalhar e guardar o ordenado para pagar a edição do livro e ver que a trabalheira não foi em vão. 
          É gratificante demais ver uma história planejada transformada em livro...
Depois a luta de bater em porta em porta para vendê-lo. Explicar em cada porta o seu projeto, o que e quem quer alcançar com ele. 
          É gratificante conseguir entrar nas escolas , apresentar-me aos leitores mirins e contar os porquês, os porquês e os porquês e por que a história começou e acabou tornando-se livro.
          Ainda que nas vendas dos livros eu não recupere o dinheiro investido, não estou nem aí. Vou continuar trabalhando para fazer outros, outros e outros, que só não estão prontos por falta de dinheiro mesmo. 
São tantas graças recebidas e tanto a agradecer que não caberiam aqui.
          À minha família e aos meus amigos que acreditam no meu trabalho, e me incentivam a ir adiante com minhas histórias o meu 
MUITO OBRIGADA, MUITO OBRIGADA, MUITO OBRIGADA. 
De coração:
MUiTO OBRIGADA.
Rita de Cássia Zuim Lavoyer


2 comentários:

Célia Rangel disse...

Rita!
Minha admiração total pelo seu árduo trabalho! Sua coragem, persistência e motivação é contagiante para seguirmos sempre em frente, seja qual for a missão de cada um. Parabéns!
Abração da sua leitora,
Célia.

Rita Lavoyer disse...

Célia,
é por pessoas como você que eu preciso ir adiante. Porque pessoas como você me incentivam muito, e sei que por pessoas como você meu trabalho não será em vão.