CLASSIFICAÇÕES EM CONCURSOS LITERÁRIOS

PREMIAÇÕES LITERÁRIAS

2007 - 1ª colocada no Concurso de poesia "Osmair Zanardi", promovido pela Academia Araçatubense de Letras;

2010 - Menção Honrosa no Concurso Nacional de Contos Cidade de Araçatuba;

2012 - 2ª classificada no Concurso Internacional de Contos Cidade de Araçatuba;

2014 – Menção honrosa Concurso Internacional de Contos Cidade de Araçatuba;

2015 – Menção honrosa no V Concurso Nacional de Contos cidade de Lins;

2015 - PRIMEIRA CLASSIFICADA no 26º Concurso Nacional de Contos Paulo Leminski, Toledo-PR;

2015 - Recebeu voto de aplausos pela Câmara Municipal de Araçatuba;

2016 – 2ª classificada no Concurso Nacional de contos Cidade de Araçatuba;

2016 - Classificada no X CLIPP - concurso literário de Presidente Prudente Ruth Campos, categoria poesia.

2016 - 3ª classificada na AFEMIL- Concurso Nacional de crônicas da Academia Feminina Mineira de Letras;

2012 - Recebeu o troféu Odete Costa na categoria Literatura

2017 - Recebeu o troféu Odete Costa na categoria Literatura

2017 - 13ª classificada no TOP 35, na 4ª semana de abril de microconto Escambau;

2017 - Classificada no 7º Concurso de microconto de humor de Piracicaba.

2017 - 24ª classificada no TOP 35, na 2ª semana de outubro de microconto Escambau;

2017 - 15ª classificada no TOP 35, na 3ª semana de outubro de microconto Escambau;

2017 - 1ª classificada no concurso de Poesia "Osmair Zanardi", promovido pela Academia Araçatubense de Letras;

2017 - 11ª classificada no TOP 35, na 4ª semana de outubro de microconto Escambau;

terça-feira, 1 de agosto de 2017

REPENTE EM LINHA RETA


Quis compor um repente. Habilidade nesta arte confesso que não tenho e de assunto estou carente. Roguei à Nossa Senhora que me mandasse palpite para este engenho. Ela mandou-me uma luz: não tacar indireta. Entendi o recado, deixei os versos para trás e escrevo aqui em linha reta.

Então me veio a ideia sobre um assunto bem sujo. Há pessoas que topam de tudo: até do diabo querem ser os sabujos. Perdoe-me, minha Santinha, misturá-La neste balaio. Mas aqui eu vou falar dos corruptos e seus lacaios.

A economia da Nação está indo para a ribanceira e os políticos escarnecendo de sua gente trabalhadeira, que leva o Brasil a sério e o faz prosperar.  Aí vêm os donos de partidos que dão 1 ao povo para 9 poderem roubar.

E tem gente que acha isso bom. Se um ele ganhou, não vê maldade em quem nove lhe roubou. Só para ganhar um acalento, continua apoiando  ladrão! Criatura, tome tento! Enquanto você está no fosso, o império do seu líder que era pobre, do nada, virou um colosso.  

Aqui não há indireta, falo de quem tem pelo poder grande gula. O coitadinho a quem me refiro tem o nome de Lula. Veja o Sérgio Moro, que infantil condenação: calculou os anos de pena  pelos dedos que ele tem nas mãos: 9. Pode isso? Oh, juiz sem juízo!   

Infelizmente é enorme a lista de vigaristas. Vou falar daquele que foi amigo dos Batistas. O medo que teve dos donos dos bois foi tanto que quase virou vegano, e para ficar na Presidência, transou com os diabos para driblar os irmãos goianos. Largou a “mesoclisada”, cacarejou sua inocência... E como a carne é fraca, a vaca do Temer quase foi pro ralo, pois é dele que aqui eu falo. E há os que acreditam que ele é a solução do país.  Oh, povo enganado! Eita, gente feliz!

Para enganarem a si mesmos muitos dizem que não votaram no melhor vice-presidente golpista que o PT escolheu: caíram fora! Afirmam que VOTARAM SÓ NA PRESIDENTA!  Quem aguenta? Se na ideologia deles meio voto existe, a farsa nas urnas ainda persiste.

Bom presidente foi o Tancredo Neves, porque não assumiu o poder. Só que esse velhinho deixou para a sociedade o seu dengoso netinho, que por uma mala de dinheiro, por brincadeira, liquidaria seu querido priminho.  Oh, molequinho Aécio, pensou que seria sempre o mocinho? Com a gravação do Batista, bem se vê, o Brasil quer mesmo que você vá... para cadeia e experimente lá a rima que lhe compete. 

Não gosto de termo chulo, mas estamos tomando no Cunha, cuja alcunha de corrupto lhe cai muito bem. Está em Curitiba recebendo uma bolada para não delatar os malandros e a mulher dele, libertada, o nosso dinheiro gastando.

Até a cidade maravilhosa faliu. O carioca levou um Pezão no traseiro. Pedro Álvares Cabral, por que veio descobrir o Brasil? Um xará seu, o Sérgio Cabral, roubou tudo que tinha no Rio! E a mega-sena no mês de julho, de novo, ficou acumulada?  Acho que tem gente querendo lavar dinheiro, comprando essa jogada.

Sinto que este repente ficou depressivo. Vou falar de otimismo que é o melhor sentimento que há. Direi que a operação Lava Jato está a um passo de acabar. Todos investigados por ela serão inocentados e exigirão indenizações pelas difamações que sofreram. Já viram isto?  Tem um que diz que é mais honesto que Cristo e que vai promover sua igualdade no céu, porque no inferno a concorrência é grande: está lá o seu companheiro Fidel.  

Deus faça uma prece que toque o coração dos brasileiros que se sentem protegidos por assaltantes que querem administrar o nosso dinheiro. Que eles entendam que defender ladrões dos cofres públicos os faz piores que esses lobos em pele de cordeiro. Que aprendam que são os idólatras as vítimas de quem eles roubam primeiro.  


Rita de Cássia Zuim Lavoyer

3 comentários:

Célia Rangel disse...

Rindo dos nove dedos = os anos de condenação... Aplaudindo-a por um repente reto e direto no Cunha de todos nós... E, termino cantarolando:
"Ê, ô, ô, vida de gado
Povo marcado, ê!
Povo feliz!"
VIDA DE GADO... chique, rico, que mora em cobertura nos "states"... Já que por aqui não sobrou nem a pele do cordeiro para uma fritada crocante!!
Beijo, Rita!

Marcelo Pirajá Sguassábia disse...

Onde é que eu assino? Disse tudo. Abraços, Rita.

Rita Lavoyer disse...

Célia e Marcelo, a situação está tão complicada que nem para um repente bom está servindo.
Abração em ambos.