CLASSIFICAÇÕES EM CONCURSOS LITERÁRIOS

PREMIAÇÕES LITERÁRIAS

2007 - 1ª colocada no Concurso de poesia "Osmair Zanardi", promovido pela Academia Araçatubense de Letras;

2010 - Menção Honrosa no Concurso Nacional de Contos Cidade de Araçatuba;

2012 - 2ª classificada no Concurso Internacional de Contos Cidade de Araçatuba;

2014 – Menção honrosa Concurso Internacional de Contos Cidade de Araçatuba;

2015 – Menção honrosa no V Concurso Nacional de Contos cidade de Lins;

2015 - PRIMEIRA CLASSIFICADA no 26º Concurso Nacional de Contos Paulo Leminski, Toledo-PR;

2016 – 2ª classificada no Concurso Nacional de contos Cidade de Araçatuba.

2016 - Classificada no X CLIPP - concurso literário de Presidente Prudente Ruth Campos, categoria poesia.

2016 - 3ª classificada na AFEMIL- Concurso Nacional de crônicas da Academia Feminina Mineira de Letras.

2012 - Recebeu o troféu Odete Costa na categoria Literatura

2017 - Recebeu o troféu Odete Costa na categoria Literatura

2017 - 13ª classifica no TOP 35 na 4ª semana de abril de microconto Escambau.

2017 - Classificada no 7º Concurso de microconto de humor de Piracicaba.


domingo, 9 de junho de 2013

HÁ UM MAR EM NOSSA CAMA.




“     Fui beijar sua boca, você se esquivou. Fui tocá-la e foi indiferente. Já não sei mais quem eu sou. Sinto que já não sente  em meu suor o gosto do nosso amor. Quando foi que acabou aquele amor bonito que nos trazia tão unidos? Qual foi o meu erro que em pecado se transformou para você me castigar, recusando-me?

        Deitados, separados, insinuo um toque em sua pele. Você se encolhe toda, fingindo dormir. Por que o meu amor a fere? Há um mar em nossa cama, não consigo atravessá-lo.

      Você, em sua ilha, e eu não consigo alcançá-la. Há um mar em nossa cama, e eu, com sede, sentindo dor. Você ao meu lado, tão distante. Continuo te amando, como amiga, como esposa, como amante.

       Quero secar esse mar, pegar de novo o meu sal, suar nas suas correntezas, alcançar a sua boca e acabar com tanto mal. Deixe-me convidá-la a  conhecer todo o meu céu. Confie em mim, eu lhe sou fiel, entrego a minh’alma para  protege-la.

       Pegue minhas mãos, suba os degraus, um oásis a espera para conhecê-la. Feche os seus olhos, abrace o meu corpo. Tudo em mim é seu. A sós, você e eu!

      Imagine! Você e eu, voando pelo céu, em pleno carrossel de um brilho que seduz. Você pra mim e eu pra você, somos dois em um, o mundo vai saber.

      Pegue em meus braços, vou conduzi-la pro altar do espaço, enfim, ficarmos juntos. Nossa união brilha nas estrelas, porque o nosso amor fez por merecer.

      E lá dos céus vai jorrar pro chão todo o mel guardado naquele carrossel. E que o novo mel seque esse mar que está em nossa cama pra nos separar...

     Sem dormir, vejo o dia amanhecer. Com os olhos eu lhe peço: por favor, dê-me um sorriso de bom dia, de bom dia. Se isso não lhe doer, beije-me a boca, eu preciso reviver.”
-*-*-*-*

     Um esposo pediu-me um texto que a tocasse profundamente. Pediu com tanto carinho que não consegui dizer não. Aliás, foi um prazer escrevê-lo. Espero que a senhora , dona A..., reflita sobre o grande amor que o seu esposo lhe tem. Nunca peça nada ao Cupido porque ele tem flecha, e ela machuca. Consulte sempre o seu coração. Viver a dois não é fácil, é uma tarefa árdua. Amor não tem asas pra fugir da gente de repente, também não é tão pequeno que não possam encontrá-lo dentro de vocês.
     Antes de amar o outro, amem primeiramente a si. Dê o melhor que podem a vocês. Isso não é egoísmo, isso é respeito próprio. Se deixar faltar alguma coisa pra você, vai dar o quê para o seu companheiro, o resto?
     Ninguém gosta de receber resto. Façam-se belos e substanciosos. Então, estão esperando o quê? Senhor Ga..., dona A..., amem-se primeiro.

    Feliz dia dos namorados.




 

5 comentários:

Gabriel disse...

Muito obrigado pelo texto, mas não resolveu muita coisa. Continua indiferente. Continue escrevendo e me tocando. Abraços.

Ana Carla disse...

Gabriel, se você quiser me conhecer a dona Rita tem o meu telefone, passei e-mail a ela.Pegue esse texto e declame ele pra mim. às vezes, o que está ao nosso lado não é a nossa outra metada. Percebi que o seu carinho é muito grande, distribua um pouco.
Sua fã sem conhecê-lo
Ana Carla.

Luluca Lara disse...

A monotonia, o tédio, a falta de amor e o marasmo estão com mais frequência tomando conta dos seres,dos lares transformando os casais - de um lado positivo, em irmãos e de maneira lamentavelmente negativa, em inimigos.Que bom que muitos buscam mudanças construtivas, anseiam pelo resgate do amor tão belo q um dia , lindamente começou!Suas obras, Rita, apresentam um cunho também de resgate e de conservação da família...só poderia partir de você, pessoa q irradia a felicidade sustentada pela religião q sempre foi o alicerce mais firme e constante da sua vida.., pra aliar a sua crônica, eis aqui, o poema:Amiga

Deixa-me ser a tua amiga, Amor,
A tua amiga só, já que não queres
Que pelo teu amor seja a melhor
A mais triste de todas as mulheres.

Que só, de ti, me venha mágoa e dor
O que me importa a mim? O que quiseres
É sempre um sonho bom! Seja o que for,
Bendito sejas tu por mo dizeres!

Beija-me as mãos, Amor, devagarinho...
Como se os dois nascêssemos irmãos,
Aves cantando, ao sol, no mesmo ninho...

Beija-mas bem!... Que fantasia louca
Guardar assim, fechados, nestas mãos,
Os beijos que sonhei pra minha boca!
Florbela Espanca

Marcelo Pirajá Sguassábia disse...

Olha a Rita atacando de Ghost Writer...
texto ótimo, inspiradíssimo e a calhar para depois de amanhã. Um beijo e parabéns.

Célia Rangel disse...

Falar mais o quê? Apenas, AMAR sempre... pluriamar...
"Amor é síntese
É uma integração de dados
Não há que tirar nem pôr
Não me corte em fatias
Ninguém consegue abraçar um pedaço
Me envolva todo em seus braços
E eu serei o perfeito amor."
Mario Quintana