CLASSIFICAÇÕES EM CONCURSOS LITERÁRIOS

PREMIAÇÕES LITERÁRIAS

2007 - 1ª colocada no Concurso de poesia "Osmair Zanardi", promovido pela Academia Araçatubense de Letras;

2010 - Menção Honrosa no Concurso Nacional de Contos Cidade de Araçatuba;

2012 - 2ª classificada no Concurso Internacional de Contos Cidade de Araçatuba;

2014 – Menção honrosa Concurso Internacional de Contos Cidade de Araçatuba;

2015 – Menção honrosa no V Concurso Nacional de Contos cidade de Lins;

2015 - PRIMEIRA CLASSIFICADA no 26º Concurso Nacional de Contos Paulo Leminski, Toledo-PR;

2016 – 2ª classificada no Concurso Nacional de contos Cidade de Araçatuba.

2016 - Classificada no X CLIPP - concurso literário de Presidente Prudente Ruth Campos, categoria poesia.

2016 - 3ª classificada na AFEMIL- Concurso Nacional de crônicas da Academia Feminina Mineira de Letras.

2012 - Recebeu o troféu Odete Costa na categoria Literatura

2017 - Recebeu o troféu Odete Costa na categoria Literatura

2017 - 13ª classifica no TOP 35 na 4ª semana de abril de microconto Escambau.

2017 - Classificada no 7º Concurso de microconto de humor de Piracicaba.


quarta-feira, 26 de maio de 2010

EDUCAÇÃO LANÇA PROJETO DE COMBATE AO BULLYING

Folha da Região- caderno A 4 26/05/2010

Objetivo é capacitar educadores para identificar e prevenir a violência física ou psicológica.

REDE MUNICIPAL
>>Araçatuba
Araçatuba
Monique Bueno
monique.bueno@folhadaregiao.com.br

A Secretaria Municipal de Educação, junto com a Prefeitura, lançou ontem, no Dia Municipal de Combate ao Bullying, um programa que tem por objetivo capacitar educadores na prevenção e identificação de casos de bullying, prática que consiste em atos de violência física ou psicológica, que humilham, constrangem ou descriminam uma pessoa.
Após as ações de bullying se tornarem conhecidas pelos gestores e professores das escolas municipais, a próxima etapa do programa será um levantamento da demanda de casos e, em seguida, o desenvolvimento de projetos de intervenção.
Participaram do evento, realizado na Unip (Universidade Paulista), dezenas de professores, diretores, coordenadores pedagógicos de escolas municipais e particulares, além de alunos de cursos de graduação, autoridades e pais de alunos.
Segundo as psicólogas Milena Moimaz e Luciana Esgalha, da equipe multidisciplinar da secretaria, os casos que chegam até o grupo são queixas de agressividade, e não, especificamente, de bullying.
"Existe uma ramificação de comportamentos agressivos, e o bullying é uma, por isso, deve ser bem definido pelos gestores e professores", explicou Milena.
A terapeuta ocupacional Elisabete Gomes de Carvalho, que também faz parte do grupo multidisciplinar, explicou que os casos de bullying ultrapassam as barreiras das escolas, podendo
ser vistos também por meio da internet. "As pessoas são agredidas, psicologicamente, por e-mails e mensagens virtuais", afirmou. "O trabalho de prevenção deve ser feito também na comunidade".

TRATAMENTO
Elisabete explica que, a partir do momento em que as escolas desenvolverem seus projetos de tratamento das vítimas e agressores do bullying, e também as ações de prevenção, haverá o acompanhamento da equipe multidisciplinar. "Já fazemos essas visitas nas escolas, conforme vão aparecendo os casos de agressividade". Segundo a psicóloga Milena, o tratamento não deve ser feito apenas com a vítima do bullying, mas também com o agressor. "Vamos cuidar das duas partes, porque o agressor, se está cometendo esse ato, também já sofreu o bullying", disse.
O tema do agressor foi tratado durante palestra sobre o assunto apresentada pelo supervisor de ensino da Diretoria de Ensino de Birigui, José Carlos Munari. Segundo o profissional, todas as tragédias ocorridas dentro das escolas, principalmente no Exterior, são cometidas por vítimas do bullying no passado. A professora e escritora Rita Lavoyer e a pedagoga Vivi Tupy também proferiram palestras sobre a importância e formas de se combater atos de violência física ou psicológica, intencionais e repetidas, praticados por indivíduo ou grupo.

7 comentários:

lucidreira disse...

Coma já havia comentado aqui, todo o movimento a favor de excluir o bulliyng no ambiente escolar é válido.
Parabeniso em sempre está colocando em pauta.
Abraço

jhamiltonbrito.blogspot.com disse...

Cumprimento-a. Vejo que a sementinha ´que vc plantou está dando bons frutos. Me alegro em ver os seus esforços dando resultados.

Lúcia disse...

Oi.Parabéns,"quem planta uma árvore está dando sombra a outra geração."Eu não sei quem citou essa frase,mas ela se aplica muito bem ao seu trabalho.

Abraços Ritinha,continue com essa luta,a guerra é feroz mas na batalha final tu verás a vitória.

Lúcia
26/05/010

lilly disse...

olá
ontem eu passei um e-mail para 200 blogueiros conehcidos pedindo para postar um selo contra o bullying.
acho que nem a metade postou.
as reaçãoes são: "ahhh meu blog não é sobre isso..."
"ahhh eu nunca fui zoada..."
fiquei decepcionada.
mas vamos continuar.
abs
lilly
http://coisadelilly.wordpress.com

Eu penso,eu divido!!!! disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Eu penso,eu divido!!!! disse...

Axei seu blog lindo amo poesia,tento até escrever, da uma olhada no meu blog,estou com um progeto de escrever um livro,abraços,por favor deixe sua opinião.
http://ancarla.blogspot.com/

Patrícia Bracale disse...

Sempre que uma criatura comete uma agressão, mesmo que por crueldade, está pedindo ajuda.
Devemos ajudar todos os lados envolvidos, na fase do bulliyng a ajuda será reeducação com amor e informação.
Depois será punir...
Prevenção é sempre o melhor.
Vamos nos preparar então.