CLASSIFICAÇÕES EM CONCURSOS LITERÁRIOS

PREMIAÇÕES LITERÁRIAS

2007 - 1ª colocada no Concurso de poesia "Osmair Zanardi", promovido pela Academia Araçatubense de Letras;

2010 - Menção Honrosa no Concurso Nacional de Contos Cidade de Araçatuba;

2012 - 2ª classificada no Concurso Internacional de Contos Cidade de Araçatuba;

2014 – Menção honrosa Concurso Internacional de Contos Cidade de Araçatuba;

2015 – Menção honrosa no V Concurso Nacional de Contos cidade de Lins;

2015 - PRIMEIRA CLASSIFICADA no 26º Concurso Nacional de Contos Paulo Leminski, Toledo-PR;

2015 - Recebeu voto de aplausos pela Câmara Municipal de Araçatuba;

2016 – 2ª classificada no Concurso Nacional de contos Cidade de Araçatuba;

2016 - Classificada no X CLIPP - concurso literário de Presidente Prudente Ruth Campos, categoria poesia.

2016 - 3ª classificada na AFEMIL- Concurso Nacional de crônicas da Academia Feminina Mineira de Letras;

2012 - Recebeu o troféu Odete Costa na categoria Literatura

2017 - Recebeu o troféu Odete Costa na categoria Literatura

2017 - 13ª classificada no TOP 35, na 4ª semana de abril de microconto Escambau;

2017 - Classificada no 7º Concurso de microconto de humor de Piracicaba.

2017 - 24ª classificada no TOP 35, na 2ª semana de outubro de microconto Escambau;

2017 - 15ª classificada no TOP 35, na 3ª semana de outubro de microconto Escambau;

2017 - 1ª classificada no concurso de Poesia "Osmair Zanardi", promovido pela Academia Araçatubense de Letras;

2017 - 11ª classificada no TOP 35, na 4ª semana de outubro de microconto Escambau;

quarta-feira, 7 de julho de 2010

PERDÃO ÀS FLORES!

imagem da internet





Perdão às flores!


José Geraldo Martinez



Perdão às flores!

Não as soube colher certamente...

Senão entregá-las a falsos amores,

que passaram por minha vida de repente!


Perdão às rosas,

que balançavam em meu jardim docemente...

Para depois secarem em algum canto,

colhidas por minhas mãos, friamente!


As hortências, margaridas, violetas...

Lírios, jasmins, antúrios e "Marias-sem-vergonha"!

Cravos, palmas e alecrins...

Sem razão colhidas por mim!

Perdão às flores...

Que perfumaram meus falsos amores!

Toda minha ilusão...

Enquanto aquela que merecia

todas as flores que colhia...

Ganhou sequer um botão!

" Soubesse um homem o significado
de entregar uma única flôr a pessoa certa
..."
( Martinez )


-------------------------------------------------------------



Perdôo

RITA LAVOYER

Perdôo-te, meu jardineiro,
Pois sinto em mim o perfume,
Aquele que depositaste primeiro
Quando escalaste da minha haste ao cume.

Perdôo os espinhos que não me feriram,
Embora cravados na carne que os sente,
Viraram semente desta serenata
Que canta, em algum canto, uma dor que não mata.

Nas palmas de cetim, cravaste teus cravos.
Outrossim...
Vendo-te assim, tão cheio de chagas
Pelos acúleos de outros jardins.
Do aroma da tua dor, sinto-me baga.

Perdôo, oh, pólen desta flor desvalida
À Palma-de-Santa-Rita foste açoite,
Novamente, faça-me do teu jardim a Dama-da-Noite.

Se mereço, mesmo sem desabrochar,
Receber do teu trato a jardinagem.
Vem, meu brotinho.
Tirarei da tua alma os espinhos.


----------------------------------------------------


PERDÃO, NÃO PEDIREI


Hamilton Brito

Entregar uma flor à
pessoa certa, diz o poeta.
Eu entreguei flores às
que amei.
Se as amei...
Por rápido que passaram
em minha vida
nunca foi de repente.
As amei no momento
...um amor pungente.
Foram flores bem colhidas
perfumaram as horas vividas
aquelas que passei com você.
Não tive falsos amores
logo, não dou e nem peço perdão.
Não tenho as chagas que em outro vê.
A mais bela serenata de amor, nesta vida
eu a cantei só pra você.
E nunca fui de cravar nada nas pessoas
muito menos em você,
logo você, que eu amei
e amo
como nunca amei
ninguém.





7 comentários:

laurinhando por ai disse...

Rita

Lindo! Lindo!
Sem palavras....
Bjos
Laurinha

HAMILTON BRITO... disse...

É. tbém achei lindo. Não está melhor porque não atingi o nível dos meus amigos Zé e Rita...quem sabe um dia.

Rita Lavoyer disse...

Caro amigo José Amigo! Você não atingiu o nível. Simplesmente o extrapolou.

Patrícia Bracale disse...

Adorei ver este jardim a três.
Parabéns a diversidade de cores e perfumes.
Bjos meus amigos

b disse...

Quanto simbolismo além e aquém das palavras...

Malu disse...

Que bela semeadura, amiga!!!
Delicada e contudente.
Grande beijinho

Marisa Mattos disse...

Meses atras uma certa escritora deixou um elogio no meu despretensioso bloguinho e me deixou muito exibida....rs...fiquei mais exibida ainda quando ao ser convocada pelos meus superiores da Secretaria da Educação pra assistir um palestra sobre Bullyng vi de verdade quem é Rita Lavoyer...
Beijocas!!!!