CLASSIFICAÇÕES EM CONCURSOS LITERÁRIOS

PREMIAÇÕES LITERÁRIAS

2007 - 1ª colocada no Concurso de poesia "Osmair Zanardi", promovido pela Academia Araçatubense de Letras;

2010 - Menção Honrosa no Concurso Nacional de Contos Cidade de Araçatuba;

2012 - 2ª classificada no Concurso Internacional de Contos Cidade de Araçatuba;

2014 – Menção honrosa Concurso Internacional de Contos Cidade de Araçatuba;

2015 – Menção honrosa no V Concurso Nacional de Contos cidade de Lins;

2015 - PRIMEIRA CLASSIFICADA no 26º Concurso Nacional de Contos Paulo Leminski, Toledo-PR;

2015 - Recebeu voto de aplausos pela Câmara Municipal de Araçatuba;

2016 – 2ª classificada no Concurso Nacional de contos Cidade de Araçatuba;

2016 - Classificada no X CLIPP - concurso literário de Presidente Prudente Ruth Campos, categoria poesia.

2016 - 3ª classificada na AFEMIL- Concurso Nacional de crônicas da Academia Feminina Mineira de Letras;

2012 - Recebeu o troféu Odete Costa na categoria Literatura

2017 - Recebeu o troféu Odete Costa na categoria Literatura

2017 - 13ª classificada no TOP 35, na 4ª semana de abril de microconto Escambau;

2017 - Classificada no 7º Concurso de microconto de humor de Piracicaba.

2017 - 24ª classificada no TOP 35, na 2ª semana de outubro de microconto Escambau;

2017 - 15ª classificada no TOP 35, na 3ª semana de outubro de microconto Escambau;

2017 - 1ª classificada no concurso de Poesia "Osmair Zanardi", promovido pela Academia Araçatubense de Letras;

2017 - 11ª classificada no TOP 35, na 4ª semana de outubro de microconto Escambau;

sexta-feira, 27 de maio de 2011

CYBERPLATÔNICO




CYBERPLATÔNICO

Neste computador que escreves
Está a essência que almejaste.
Nele também roubo-me o tempo, às vezes,
Para ganhar deste internauta a amizade.

Esta máquina tão fria
Esquenta-me o peito com tanta emoção.
Não te conheço também, mesmo
Sem saber quem és te salvei no meu coração.

Já possuis minha senha e em mim fazes logon.
Invades-me com teus vírus sagrados
E consomes dos meus arquivos
Os desejos armazenados.


Quando tuas tecladas percorrem meus cabos
Meu PC entra em ebulição.
E duas almas tornam-se uma
Nesta prazerosa conexão.

Navegamos em assuntos de dupla intimidade
Com posturas bastante comedidas,
Querendo tocar naquele “papo”
Dizemos “até logo” chorando a nossa partida.

Na tela já deixei o meu batom
Saboreando várias vezes a foto tua
E sonhei, um dia, acordada,
Praticando o que o fato insinua.

Eu clico todos os teus ícones
Acionando um programa só meu
Faço-me toda ferramenta
Esboçando um layout para os desejos teus.


Abri uma pasta secreta
Para os teus recados, mensagens e afins.
Nada do que é teu será deletado,
Seria um ESC dentro de mim.


Para ti estou sempre logada
E por ti arrasto uma @.com
Quando durmo, fico online contigo,
Porque ter amor cyberplatônico
Não passa de sonho, de ilusão.

No meu painel formatei
Uma folha de rosto
Para tornar isto tudo real.
No encontro, apenas referência cruzada.
O fato corre na web, investigado
Pela Polícia Federal.


“É do sexo feminino quem espera F1
Na gaveta do IML.
No rosto, uma página em branco,
De uma navegadora totalmente Explorer
Sem verso, sem nenhuma estrofe,
Encerra-se o poema da design em off.


RITA LAVOYER

membro da cia dos blogueiros de Araçatuba

9 comentários:

jhamiltonbrito.blogspot.com disse...

A minha máquina é antiga
quase tocada à manivela
E assim querida poetisa
quase nada cabe nela
É tanta, é imensa a emoção
que emana da tua poesia
E já estou bem despreparado
estou beirando a porcaria
e permita-me discordar
o poema não vai terminar em off
fiquei tão extasiado com ele
que vou-me já regar o bofe

Obs.Que Deus me perdoe.

Daniela Marchi disse...

Adorei demais, além de poesia, criatividade (extrema) e bom humor... Amo ler suas 'coisas', são lindas. Beijo, Dani.

Jorge Sader Filho disse...

De quadra em quadra, Rita constrói um inteligente poema usando o computador como tema.
Rimou? Foi proposital.

Carinho,
Jorge

Marcelo Pirajá Sguassábia disse...

Para "Adicionar a Favoritos". Parabéns@rita.

Cidadão Araçatuba disse...

Muito legal essa detecção,
Se o endereço não conectar,
Tente desligar, religar
Não deixando de pensar na emoção,
De receber em meu e-mail, um convite
tão bom,
De dividir com os demais,
um texto elucidativo, e para lá de bom!

Grande Abraço, muito legal viu!

Genny Xavier disse...

Querida Rita,

Que dizer dos seus versos na virtualidade destes novos tempos?...ah...me permita: um "download", por favor...

Parabéns pelo poema.
Andei meio off ultimamente...mas já estou on...
Beijos,
Genny

Ventura Picasso disse...

Rita deixo apenas um convite:
Pode ser que sim ou não
fazer um piquenique no meu blog
dividir o pão de companheiros
artesãos...rsrsrsr

Marisa Mattos disse...

Tão belo poema não deleto
Nem por exigência!
Nem por decreto!
Mesmo que me excluas
Ainda assim te salvo com devoção
Guardando-te infectada por sua sedução.


Voltando...pois voltar sempre é preciso...

leonardo disse...

Rita, que criatividade... poema da era digital..fiquei conectado...e sensibilizado.
Parabéns....
Leonardo. Rio Claro-sp 19/06/2011