CLASSIFICAÇÕES EM CONCURSOS LITERÁRIOS

PREMIAÇÕES LITERÁRIAS

2007 - 1ª colocada no Concurso de poesia "Osmair Zanardi", promovido pela Academia Araçatubense de Letras;

2010 - Menção Honrosa no Concurso Nacional de Contos Cidade de Araçatuba;

2012 - 2ª classificada no Concurso Internacional de Contos Cidade de Araçatuba;

2014 – Menção honrosa Concurso Internacional de Contos Cidade de Araçatuba;

2015 – Menção honrosa no V Concurso Nacional de Contos cidade de Lins;

2015 - PRIMEIRA CLASSIFICADA no 26º Concurso Nacional de Contos Paulo Leminski, Toledo-PR;

2015 - Recebeu voto de aplausos pela Câmara Municipal de Araçatuba;

2016 – 2ª classificada no Concurso Nacional de contos Cidade de Araçatuba;

2016 - Classificada no X CLIPP - concurso literário de Presidente Prudente Ruth Campos, categoria poesia.

2016 - 3ª classificada na AFEMIL- Concurso Nacional de crônicas da Academia Feminina Mineira de Letras;

2012 - Recebeu o troféu Odete Costa na categoria Literatura

2017 - Recebeu o troféu Odete Costa na categoria Literatura

2017 - 13ª classificada no TOP 35, na 4ª semana de abril de microconto Escambau;

2017 - Classificada no 7º Concurso de microconto de humor de Piracicaba.

2017 - 24ª classificada no TOP 35, na 2ª semana de outubro de microconto Escambau;

2017 - 15ª classificada no TOP 35, na 3ª semana de outubro de microconto Escambau;

2017 - 1ª classificada no concurso de Poesia "Osmair Zanardi", promovido pela Academia Araçatubense de Letras;

2017 - 11ª classificada no TOP 35, na 4ª semana de outubro de microconto Escambau;

quinta-feira, 8 de março de 2012

A MULHER ENTRE O BOM E O RUIM


As coisas para as mulheres não são tão fáceis como deveriam ser. Quando é virgem, a primeira vez nunca se esquece, quando é bem velhinha, a última também não, dizem. A mulher casa e chora porque não engravida, se engravida chora também de tanto que passa mal, muitas vão até parar no hospital.


Coisa mais linda é uma mulher amamentando. Verdade, desde que os bicos dos peitos não sangrem. Há bicos de peitos que chegam até cair. Isso é o progresso, sem os bicos os peitos viram boca de copo e a molecada já aprende a se virar, ou melhor, virar o gole.

Pernas lisinhas de mulher são as coisas mais bela de serem vistas. Aquela cera quente na pele da gente é a redenção dos pecados. Quando passa na virilha então, a gente fica em ponto de bala. Respira fundo e puxa... Sei que tem a depilação definitiva. Coisa mais chique que já inventaram para as mulheres não precisarem se depilar.

Você, mulher, que é da minha época, tenho 45, deve se lembrar muito bem daquele revolver com que nos aplicavam vacinas nas escolas. Pois então, a depilação definitiva começou com um aparelho desse tipo. Uma moça me segurava e outra aplicava o revolver. Era pra matar e quando iam fazer no buço eu gritei : “Me deixe bigoduda, pelo amor de Deus”. É ruim mais é bom, elimina os pelos. Lembre-se de que para as sobrancelhas há um anestésico, parei de sofrer!

Amiga, não se descuide, tem que se prevenir, mas só entre nós duas: quem inventou aquele aparelho de mamografia é o verdadeiro cão. Botam os peitos da gente dentro daquela bandeja e viram a morsa. Apertam os coitados a ponto de virarem folha de papel. Só mulher para aguentar. No próximo exame a moça daquele laboratório vai precisar do auxílio de uma pá, se aquele aparelho não se moralizar os meus peitos não passam mais por ele. Desaforo! É ruim mais é necessário. Exame ginecológico então é a coisa mais linda. Ainda bem que a mulher não tem próstata, senão ia  sofrer duas vezes. É ruim, mas é engraçado.

Quando é moça não gosta de menstruar, é ruim, mas é bom. Quando é casada quer a menstruação frequentemente, é bom, mas é ruim.

Na menopausa chora de saudade da moça que fora, isso é ruim, ruim. Na melhor idade, superada as fases difíceis, vira aposentada e aplica o dinheiro em remédios. Oh, castigo!

Já conquistada a liberdade dos filhos, vai à casa deles para visitá-los os companheiros fazem cara feia.

Se está no ponto de ônibus o motorista torce o nariz, porque a demora pra subir vai fazê-lo se atrasar para o próximo ponto. Está pensando que isso é ruim? É nada, é ótimo! Estou relatando a vida de uma mulher velha e pobre, porém feliz porque se vira sozinha, cansada, à noite, deita e dorme.

Algumas mulheres, velhas e ricas, vivem de carro pra cima e pra baixo, não são felizes porque não dormem tranquilas, pensam que vão matá-las asfixiadas para ficarem com a grana delas.

Está vendo? Nem tudo o que aparenta ser ruim ou bom é de verdade. Depois do sofrimento alguns resultados são satisfatórios. Esse texto, por exemplo, que você o julgou ser ruim, de fato foi, não foi? Está vendo, há casos em que as regras são tão evidentes quanto as exceções. Mas se o achou ruim mesmo, no duro, está bom também!

Publicado em 19/03/2009


RITA LAVOYER







8 comentários:

Artes e escritas disse...

Estou esperando que o novo depilador com molas entre no mercado (disseram que é barato), rsrs Feliz Dia Internacional da Mulher para você! Um abraço, Yayá.

Rita Lavoyer disse...

Yayá! Feliz Dia Internacional das Mulheres para você todos os dias.
Curiosidade matou o gato, mas...fui lá no google pesquisar o apetrecho mencionado por você. Olhei, olhei...
Pensei... Será? Indolor?
Mas para diantar o expediente
já vou providenciar um pra mim.
Muito obrigada pela dica, para amenizar o problema em questão até
um depilador de molas serve.
Estou muito agradecida.

HAMILTON BRITO... disse...

Mas o texto nao é ruim não senhora. Texto seu, ruim?
Antes de comprar um depilador, compra um tônico pra cabeça, onde ja se viu? texto ruim....
Essas letrinhas aí de baixo, ah! minha Santinha.

Rita Lavoyer disse...

Então tá, José Hamilton. Se não achou ruim está bom também.

Cidadão Araçatuba disse...

Rita dois pontos positivos: analgésico e uma mulher sem grilos deixando escapar a idade "45". Muito bom! Passou no teste!
Quanto ao exame prostático ... ponto para vocês.
Meu cardiologista disse que eu deveria fazê-lo. Fiquei apreensivo!
Ele me disse que nós HOMENS temos que passar por isso e que não teria problema algum desde que eu não mandasse flores para o médico no outro dia! E aí?
Ainda bem que tenho moto, senão iria demorar muito para entrar no ônibus!
Abração!

Rita Lavoyer disse...

Paulo, não há razão para eu não mencionar, ou dizer inverdades sobre a minha idade, se a minha certidão de nascimento é verdadeira.

Então... o doutor gostou das flores? E aí?

Quanto a moto: cuidado com o buraquinho.

Abraço e muito obrigada por participar comigo neste espaço.

Marcelo Pirajá Sguassábia disse...

A dor e a delícia de ser mulher. As quais nós, homens, só ouvimos falar. Um dia na pele de vocês e nos jogaríamos do penhasco mais próximo. Vocês são fortes demais. Parabéns, Rita, pelo texto e pelo Dia da Mulher. Um beijo.

Rita Lavoyer disse...

Pois é Marcelo, nem tudo é completamente ruim, nem suficientemente bom para que se encerre num ponto final.
Obrigada pelos cumprimentos.

Grande abraço
Rita