CLASSIFICAÇÕES EM CONCURSOS LITERÁRIOS

PREMIAÇÕES LITERÁRIAS

2007 - 1ª colocada no Concurso de poesia "Osmair Zanardi", promovido pela Academia Araçatubense de Letras;

2010 - Menção Honrosa no Concurso Nacional de Contos Cidade de Araçatuba;

2012 - 2ª classificada no Concurso Internacional de Contos Cidade de Araçatuba;

2014 – Menção honrosa Concurso Internacional de Contos Cidade de Araçatuba;

2015 – Menção honrosa no V Concurso Nacional de Contos cidade de Lins;

2015 - PRIMEIRA CLASSIFICADA no 26º Concurso Nacional de Contos Paulo Leminski, Toledo-PR;

2016 – 2ª classificada no Concurso Nacional de contos Cidade de Araçatuba.

2016 - Classificada no X CLIPP - concurso literário de Presidente Prudente Ruth Campos, categoria poesia.

2016 - 3ª classificada na AFEMIL- Concurso Nacional de crônicas da Academia Feminina Mineira de Letras.

2012 - Recebeu o troféu Odete Costa na categoria Literatura

2017 - Recebeu o troféu Odete Costa na categoria Literatura

2017 - 13ª classifica no TOP 35 na 4ª semana de abril de microconto Escambau.

2017 - Classificada no 7º Concurso de microconto de humor de Piracicaba.


quinta-feira, 29 de agosto de 2013

CRIANÇA COMO EU




Criança como eu 
 
 
 
Sou criança de tranças, nariz todo sardento
e boca suja de manga.
Sou criança faceira de pés descalços, joelhos ralados
e dente que acabou de cair.
Sou criança de nove horas e que pinta o sete
e um montão de todos os números.
Sou criança assim mesmo, do jeito que eu sei.
Se tiver outro jeito de ser criança, conte pra mim não.
Gosto mesmo é de ser criança do jeito que eu sou.
 
Sou criança que come pipoca no mundo da Lua
e chora quando o filme chega ao fim.
Sou criança de picolé  e de modos desengonçados
que corre muito para não perder o começo do tempo.
Sou criança  mal educada, com medo do escuro
e de histórias mal criadas.
Sou criança que erra pra tentar acertar
e quando acerta divide o confete com a turma.
Do jeito que eu sou, minha criança gosta demais!
 
 
Rita Lavoyer –       

2 comentários:

Célia Rangel disse...

Vamos brincar, linda criança Rita? Li relembrando minhas crianças interiores... Lindas todas!
Beijo.
Célia.

Marcelo Pirajá Sguassábia disse...

Crianças. Certas estão elas, sempre. Não perca nunca a sua, Rita. Um beijo.