CLASSIFICAÇÕES EM CONCURSOS LITERÁRIOS

PREMIAÇÕES LITERÁRIAS

2007 - 1ª colocada no Concurso de poesia "Osmair Zanardi", promovido pela Academia Araçatubense de Letras;

2010 - Menção Honrosa no Concurso Nacional de Contos Cidade de Araçatuba;

2012 - 2ª classificada no Concurso Internacional de Contos Cidade de Araçatuba;

2014 – Menção honrosa Concurso Internacional de Contos Cidade de Araçatuba;

2015 – Menção honrosa no V Concurso Nacional de Contos cidade de Lins;

2015 - PRIMEIRA CLASSIFICADA no 26º Concurso Nacional de Contos Paulo Leminski, Toledo-PR;

2016 – 2ª classificada no Concurso Nacional de contos Cidade de Araçatuba.

2016 - Classificada no X CLIPP - concurso literário de Presidente Prudente Ruth Campos, categoria poesia.

2016 - 3ª classificada na AFEMIL- Concurso Nacional de crônicas da Academia Feminina Mineira de Letras.

2012 - Recebeu o troféu Odete Costa na categoria Literatura

2017 - Recebeu o troféu Odete Costa na categoria Literatura


quarta-feira, 25 de dezembro de 2013

CAÇA AO CUBO DOURADO- CONTINUAÇÃO - 2ª Parte e, agora, o final.

 
Retorno a esta postagem para registrar a minha impressão até agora sobre a Caça ao Cubo do Conhecimento.
 

No dia 24 de dezembro de 2013 o Menino Jesus renasceu quadrado, ou melhor:  ""cubado"" em Araçatuba
Muitos araçatubense  não esperaram o Papai-Noel na véspera do Natal. Esperaram o Bruno Toledo dar o ar da sua graça.
Não olharam para o Presépio. Fixaram-se no facebook, exatamente na página do Bruno Toledo.
Não esperaram a meia-noite chegar. Esperaram a primeira pista indicada pelo Bruno Toledo.
Não rezaram de mãos dadas  em celebração ao nascimento do Menino Jesus, mas uniram-se com lápis e papel nas mãos para resolverem equações. A adolescente tribo Lavoyer solucionou em milésimos de segundos o que teriam que resolver. Vi um menininho botar todo conhecimento algébrico para fora num estalo de rojão. 
Vi nascer um Natal diferente, meninada unida colocando em prática o seu potencial, que de pouco não tem absolutamente nada, sempre soube.  
Vi forças pedindo união para um único foco e a meninada traçando o próprio mapa. Era outra ceia formada  para a minha molecada naquele momento. Juro que eu vi células se transformando e eu amei.  Então eu disse:
 - Não comeram o ano todo, não precisam comer agora. Corram em direção aos traçados que vocês esboçaram.
E um carro virou presépio cheio de crianças e adolescentes “renascentes”. Deixaram as massas e os assados, os refrigerantes e as castanhas, os doces e os sorvetes e aceleraram, unidos, à Caça do Cubo Dourado.
Retornaram sem o Cubo Dourado, já madrugada adentro, cheios de união e de histórias para contar. Senti um Natal refazendo-se pelas trocas daquelas energias. Famintos, encheram pratos, comeram frio, beberam quente sem reclamar. A minha tribo, de barriga cheia, alimentou-se de outro alimento e eu amei.
Confesso, já estava bagaçada, cai não sei onde e dormi, eles ficaram esperando a próxima pista. Era 04h da manhã e me chamaram:
- Vamos! Eu sei onde que está! Está lá, olhe aqui a pista que o Bruno postou!
Vi raciocínio funcionar muito rápido entre os meus. Não podia impedir aquela vontade, fui!  Cheguei a um lugar onde Araçatuba, praticamente inteira, se encontrava.  Ali, assistia gente de todas as idades se confraternizando pela Caça ao Cubo Dourado e eu amei.
Celulares nas mãos a espera da terceira pista, postada por Bruno Toledo às 08h.  Em casa, o pai já estava atento, pesquisando, deduzindo, traçando esquemas. Ligou no celular, indicou o lugar, mostrou caminhos e fomos. Lá, encontramos uma  Araçatuba unida num mesmo objetivo. Embora cada um que esteja lá na Avenida Baguaçu tenha os seu interesse – ganhar o carro- , vi grupos formados, dividindo desejos à Caça do Cubo Dourado , achei isso saudável e eu amei.
Senti a falta do café, voltei pra casa, toda suja, descalça, em plena manhã de Natal, feliz por ver a minha molecadinha, entusiasmada, envolvendo-se em outros grupos, à Caça do Cubo Dourado e eu amei.
Agora são 10h21 eu fiquei em casa, mas meu filho saiu, levando junto o seu pai, em plena manhã de Natal, os dois, juntos, unindo forças, falando a mesma linguagem para encontrarem o Cubo Dourado.
Não me importa se vão encontrar ou não o Cubo Dourado, o 10º desta edição que começou há 15 dias agitando a meninada de todas as idades de Araçatuba, Penápolis, Birigui e Guararapes. Importante é ver o Natal renascer com outra roupagem, independente da sua forma geométrica.
A próxima pista será  postada às 12h. Aguardemos!
Em Araçatuba, a Caça ao Cubo Dourado, promovida pela Unitoledo, na pessoa do doutor Bruno Toledo, tornou o Natal, pelo menos o da minha família,  especialmente agitado  e eu amei.
Quer maneira mais humana de promover o Natal do que unir pessoas para trocarem  energias?
 
Ouvi besteiras de quem estava lá, a 'procura' do Cubo Dourado, dizendo que não passa de uma forma de ‘materialismo’.  Por que estava lá, então?

Vejo esta iniciativa socialmente valiosa, enquanto formadora de grupo para competir de forma saudável.
Que encontre o Cubo Dourado a equipe que melhor decifrou os códigos divulgados.
Doutor Bruno Toledo, ao senhor os meus mais sinceros votos de muitos Natais.
Desejo-lhe muitos Cubos Dourados.

Autoria: Rita Lavoyer


 
Exatamente 00:18 do dia 26/12/2013. Revezaram os elementos da nossa tribo: estão à caça ao cubo dourado: meu esposo e meu irmão. Que brincadeira mais genial foi essa! Isso vai ficar para a história dos meus filhos.

2ª parte - Não contentes por não terem achado o Cubo Dourado, os meus filhos não desistiram. Como o meu marido, na madrugada, chegou cansado de tanto caçar junto com o meu irmão, disse-nos que não voltaria mais.

Tá bom kkk... durante o dia, imprimiu todas as pistas e as ficou estudando, chegou  à conclusões mirabolantes , porém obvias, a respeito de tudo que leu, traçou, pesquisou,  e mais estudos em cima da 8ª pista postada às 18h kkkk.

Mas antes disso, às 14h, eu já estava no local, porque os filhos queriam voltar à Caça ao Cubo Dourado.

A pista postada às 18h fez pai e filho, aqui em casa, racharem-se em cálculos.
Foram, os dois, unirem-se aos araçatubenses caçadores.

Estou amando esta interação em que Araçatuba se envolveu.

Parabéns Bruno Toledo.

Imagem do último mapa publicado às 18h, com a 8ª e última pista.


26/12/2013, o caçador encontrou o Cubo Dourado na rua Caingang, por volta das 20h30.

Às 14h30 estive lá com os meus filhos, deduzi que o Cubo Dourado  estaria nesta rua em razão da importância dos Caingangues para a cidade de Araçatuba. Pensei que fosse em homenagem aos primeiros habitantes araçatubenses. Todavia, não o encontramos. Sai de lá com uma vontade danada de achar, não pelo prêmio, embora isso soe hipocrisia, mas pela satisfação de ver a união da minha família em  resolver os enigmas com entusiasmo.

Valeu, meus filhos!  Valeu, meu marido!  Valeu, meu irmão! Valeu, minha mãe!

Fomos unidos!  Amei isso!!!

Obrigada Unitoledo.
Obrigada Bruno Toledo.

Rita Lavoyer e família.


Um comentário:

Edi Paz disse...

Não posso procurar mas acho que decifrei o local.
Calcio = osso
Galio = radioativo
Mapa: Tem H dourado = local cubo
Local que aplica radiação em ossos em Araçatuba e tem H.
Centro de Oncologia de Araçatuba.
Pode ir que é mosca.
Coordenadas= centro de oncologia