CLASSIFICAÇÕES EM CONCURSOS LITERÁRIOS

PREMIAÇÕES LITERÁRIAS

2007 - 1ª colocada no Concurso de poesia "Osmair Zanardi", promovido pela Academia Araçatubense de Letras;

2010 - Menção Honrosa no Concurso Nacional de Contos Cidade de Araçatuba;

2012 - 2ª classificada no Concurso Internacional de Contos Cidade de Araçatuba;

2014 – Menção honrosa Concurso Internacional de Contos Cidade de Araçatuba;

2015 – Menção honrosa no V Concurso Nacional de Contos cidade de Lins;

2015 - PRIMEIRA CLASSIFICADA no 26º Concurso Nacional de Contos Paulo Leminski, Toledo-PR;

2016 – 2ª classificada no Concurso Nacional de contos Cidade de Araçatuba.

2016 - Classificada no X CLIPP - concurso literário de Presidente Prudente Ruth Campos, categoria poesia.

2016 - 3ª classificada na AFEMIL- Concurso Nacional de crônicas da Academia Feminina Mineira de Letras.

2012 - Recebeu o troféu Odete Costa na categoria Literatura

2017 - Recebeu o troféu Odete Costa na categoria Literatura


quinta-feira, 29 de outubro de 2015

INTOLERÂNCIA RELIGIOSA


      Não quero  ensinar ninguém, mas para que eu não me esqueça, a
palavra religião vem do latim e quer dizer:  “religare” .  Significa que religião é uma possibilidade de o homem  se religar a Deus. Às vezes me pergunto quando foi o primeiro ligamento para que  houvesse o desligamento  para, posteriormente, religar .

      A maioria dos humanos está dividida  em comunidades que comungam as mesmas doutrinas  por identificarem-se com seus  fundamentos, seguindo alguns princípios de educação...   Através das práticas religiosas  o homem busca satisfação , apoiado em sua fé, para superar o sofrimento e alcançar a felicidade.  Logo, a religião tem por princípio beneficiar  a vida.

      O que vem ocorrendo, é que fanáticos religiosos, por não processarem o correto significado do que pregam,   promovem agressões físicas, verbais  e psicológicas contra os adeptos de outras comunidades que não comungam o mesmo segmento religioso que os seus, violando os direitos humanos em sua liberdade de escolha, 

      Embora a intolerância abranja todas as religiões, a que mais vem sofrendo agressões são as de matriz  africana, o que se permite deduzir que a questão está ligada ao racismo. A exemplo dessa afirmação a menina de 11 anos que,   no Rio de Janeiro, foi atingida por uma pedra na cabeça quando saía do seu culto.

       Por não existir um segmento religioso  oficial no país, essa violência descaracteriza a laicidade do estado,  sobretudo, porque  alguns devotos  conservadores - cujas doutrinas são de  maior evidência social -  promovem o  proselitismo (principalmente dentro de algumas escolas ) e o pouco número de denúncias  sobre esse comportamento  favorece o crescimento desse tipo de intolerância.

      Essa atitude, típica dos idólatras, intimida  o  seu próximo, promovendo-lhe  guerra,  por crer de forma diferente ao outro, rompendo assim o princípio de Paz entre os homens, como deseja a Entidade Superior que adoram.

     Que  as autoridades  brasileiras, imbuídas de boa vontade em solucionar conflitos, promovam , nos lugares públicos de toda natureza,  uma reeducação filosófica à sociedade, e não catequética, possibilitando religá-la à Paz,  para o bem de todos os credos e do país.


      Um quadro extremo de intolerância religiosa ainda não perpetua no Brasil,  mas se nada for  feito para cessar  a matança por “amor a Deus"  ,  em pouco tempo não  haverá mais vivos para celebrar o dia de finados. 

Rita Lavoyer

2 comentários:

Célia Rangel disse...

Finda-se toda e qualquer intolerância: religiosa, moral, de gênero... Chega de usarmos "viseiras".
Abraço.

Rita Lavoyer disse...

Célia, cada dia inventa-se uma intolerância. O homem necessita viver em guerra com o outro, Pelo amor de Deus!! Só ELE na causa.